Às vezes a gente acha que faz parte de uma comunidade; no começo você acha as pessoas simpáticas, parecem dispostas a ajudar; a gente se empolga com a aparente empolgação delas, quer as mesmas coisas que essas pessoas têm & usam, compramos coisas que não precisamos, assinamos serviços que não iremos usar, só porque todos começaram a falar neles; é sempre assim.

Então nos damos conta de que é apenas uma ilusão; não fazemos parte, de verdade, dessa comunidade; somos, no máximo, tolerados - pelo dinheiro que pagamos e para que possam dizer que estão abertos à diversidade cultural.

A desilusão chega; acompanhar a comunidade vira um passatempo, sem agregar nada de conhecimento; então mudamos de comunidade, para começar tudo de novo.